domingo, 5 de fevereiro de 2017

CONCORDÂNCIA NOMINAL

Concordância nominal é a concordância do adjetivo, do pronome ou do numeral em gênero (masculino e feminino) e número (singular ou plural) com o substantivo ao qual se referem. Essa é a regra geral da concordância nominal.

REGRAS ESPECIAIS
1. Adjetivo referente a vários substantivos
A. Quando o adjetivo vier depois de dois ou mais substantivos do mesmo gênero, há duas alternativas de concordância: concorda com o mais próximo, no singular, ou concorda com os dois substantivos, no plural.
Exemplos:
Letícia elogiou o cantor e o poeta criativo.
Letícia elogiou o cantor e o poeta criativos.

B. Quando o adjetivo for proposto a dois ou mais substantivos de gêneros diferentes, há duas possibilidades de concordância: Diante de um substantivo masculino e um feminino a concordância é sempre no masculino plural (para se referir aos dois); a concordância também pode se dá apenas com o substantivo mais próximo, no singular.
Exemplos:
João manifestou alegria e interesse verdadeiros.
João manifestou alegria e interesse verdadeiro.
João manifestou interesse e alegria verdadeira.

Adjunto adnominal é o elemento que determina, especifica ou explica um substantivo. Numa frase, tem função adjetiva na oração, podendo ser realizada por adjetivos, locuções adjetivas, artigos, pronomes adjetivos ou numerais adjetivos.

C. Quando o adjetivo (funcionando como adjunto adnominal) vier antes de dois ou mais substantivos e houver um verbo de ação, deve concordar com o mais próximo. Funcionando como predicativo, poderá ir para o plural ou concordar com o mais próximo.
Exemplo:
Jamais notei tamanha dedicação e respeito

Havendo um verbo de ligação, mesmo o adjetivo vindo antes dos substantivos, o adjetivo pode concordar com o substantivo mais próximo ou com os dois substantivos, nesse último caso flexionando o verbo.
Exemplos:
Estava satisfeita a mãe e a filha.
Pareciam indignados o garoto e a mãe com o atendimento do médico.

Quando um adjetivo anteceder nomes próprios, o plural é obrigatório.
Exemplo:
Os inventivos José e Lucas foram idealizadores desse projeto.

2. Dois adjetivos referentes a um substantivo
Vejamos a frase:
Meu professor conhece o método tradicional e o moderno.

Nesse caso, o substantivo (método) fica no singular e se coloca o artigo antes do segundo adjetivo (moderno).

Já na seguinte frase:
Meu professor conhece os métodos tradicional e moderno.

O substantivo passa para o plural (métodos) e o artigo antes do segundo adjetivo passa a ser desnecessário.

3. Casos particulares de Concordância nominal
A) Palavras menos e alerta são advérbios invariáveis.
Não existe menos no feminino (Menas). A palavra menos é um advérbio masculino plural.
Exemplo:
Acumulamos menos dívidas

Não existe plural de alerta.
Exemplo:
Os médicos ficaram alerta.

B) Com as expressões “é proibido”, “é necessário” e “é bom”, o verbo de ligação ser permite concordância.
Se colocar o artigo antes da palavra proibido, o mesmo deve concordar em gênero com o substantivo.
Exemplo:
É proibida a manifestação violenta.

Se não houver o artigo ou pronome, a palavra é utilizada no masculino.
Exemplo:
É proibido manifestação violenta.

Onde está o acerto? Onde está o erro?

C) O mesmo se aplica às palavras necessário e bom. Se tem artigo ou pronome, ambas serão escritas no feminino.
Exemplos:
Sem o artigo: Alegria é necessário.
Com o artigo: A alegria é necessária.
Sem o artigo: Amizade é bom.
Com o artigo: A amizade é boa.




D) Quando as palavras bastante, meio, caro, barato e muito tiverem valor de advérbio ficarão invariáveis. Se forem adjetivo, podem concordar com o substantivo a que se referem.
Exemplos:

Sabrina deixou meia folha com anotações. (Meia tem função de adjetivo)
Relógios estão caros. (Estar é verbo de ligação)
As roupas estão baratas
O relógio marca meio dia e meia.

Substituindo bastante por muito, se muito variar quanto a número e gênero, acontecerá o mesmo com o termo bastante.
Exemplos
Luana e Pedro beijaram bastantes vezes na balada
Alugamos bastantes bicicletas na cidade.

E) Quando meio equivaler a pouco, fica sempre no masculino singular. É invariável. Nesse caso meio funciona como advérbio.
Exemplo
Antônia está meio preocupada.

Tendo verbos de ação (a exemplo de custar) se aplica o masculino singular.
Exemplos
Os automóveis custam caro.
As laranjas custam barato.

F) As palavras anexo, obrigado, incluso, mesmo, próprio, , leso e quite concordam com o substantivo a que se referem.
Exemplos
Anexas ao processo vão as provas.
O arquivo segue anexo.
Os documentos estão inclusos.
Elas estão sós.
Estamos quites com Bianca.
Muito obrigada dizem as meninas.

G) O advérbio (equivalente a somente) e as expressões em anexo e a sós são invariáveis.
Exemplos
Elas só esperam uma nova oportunidade.
Acesso o e-mail e aprecie as imagens em anexo.

Teste seus conhecimentos clicando aqui.

0 comentários:

Postar um comentário